Acordos de colaboração premiada e de leniência em ações de improbidade administrativa

  • Juliana Padrão Serra de Araújo Ministério Público do Estado de Santa Catarina
Palavras-chave: Corrupção, Colaboração premiada, Acordo de Leniência, Improbidade Administrativa, Microssistema Anticorrupção, Coerência.

Resumo

O presente artigo aborda a questão da realização de acordos de colaboração premiada e de leniência no âmbito da improbidade administrativa. Para tanto, analisa-se o alcance e as vantagens de tais institutos no combate à corrupção, nas esferas penal e administrativa, no direito brasileiro. Faz-se igualmente uma verificação da disciplina legal atualmente existente sobre o tema, inclusive sobre a vedação da celebração de acordos, contida na Lei de Improbidade Administrativa, bem como dos diversos entendimentos doutrinários e jurisprudenciais sobre o assunto. Após, procede-se a uma análise da incoerência lógica existente no microssistema anticorrupção brasileiro, sob uma perspectiva da racionalidade sistemática que deve conter o ordenamento jurídico. Ao final, defende-se a edição de lei que regulamente a realização de acordos de leniência e de colaboração premiada nas ações de improbidade administrativa, de maneira a restabelecer a coerência do sistema legal, garantir a segurança jurídica e promover de forma mais eficaz o combate à corrupção.

Referências

ASSUNÇÃO, Leandro Garcia Algarte. Disposições Finais: comentários aos artigos 22 a 31. In: Lei Anticorrupção: comentários à Lei 12.846/2013. Coordenação Eduardo Cambi, Fábio André Guaragni. São Paulo: Almedina, 2014, pp. 247-271.

BARAK, Aharon. The Judge in a Democracy. 2.ed., Princeton: Princeton University Press, 2006.

BERTONCINI, Mateus Eduardo Siqueira Nunes. Do Acordo de Leniência. In Lei Anticorrupção: comentários à Lei 12.846/2013. Coordenação Eduardo Cambi, Fábio André Guaragni. 1.ed., São Paulo: Almedina, 2014, pp. 189-220.

BRASIL. Decreto-Lei n. 2.848, de 7 de dezembro de 1940. Código Penal. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, promulgada em 5 outubro de 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 8.429, de 2 de junho de 1992. Lei de Improbidade Administrativa. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/Leis/L8429.htm>. Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 8.666, de 21 de junho de 1993. Lei de Licitações e Contratos da Administração Pública. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8666cons.htm>. Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 9.807, de 13 de julho de 1999. Lei de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9807.htm>. Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Medida Provisória n. 703, de 18 de dezembro de 2015. Altera a Lei n. 12.846, de 1° de agosto de 2013. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Mpv/mpv703.htm>. Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Justiça Federal. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. 4ª Turma Cível, Acórdão n. 698504, Relator Desembargador Fernando Habibe, Relator Designado Arnoldo Camanho de Assis, julgado em 10/07/2013 e publicado em 06/08/2013. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 12.846, de 1° de agosto de 2013. Lei Anticorrupção. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12846.htm>. Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 12.850, de 2 de agosto de 2013. Lei das Organizações Criminosas. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Justiça Federal. Tribunal Regional Federal da 1ª Região. 4ª Turma, Apelação Cível n. 0000174-15.2004.4.01.4200, Acórdão n. 2004.42.00.000173-8/RR, Relator Desembargador Federal Ítalo Fioravanti Sabo Mendes, Relatora Convocada Juíza Federal Clemência Maria Almada Lima de Ângelo, julgado em 08/04/2014 e publicado em 02/06/2014. Disponível em: https://www2.cjf.jus.br/juris/trf1/RespostaTRF1. Acesso em: 15 jul. 2018.

BRASIL. Tribunal Regional Federal da 4ª Região, 4ª Turma, Agravo n. 5051034-52.2015.4.04.0000, Relator Desembargador Luís Alberto D’Azevedo Aurvalle, juntado aos autos em 11/12/2015. Disponível em: . Acesso: em 15 jul. 2018.

BRASIL. Justiça Federal. 13ª Vara Federal de Curitiba, Juiz Federal Sérgio Moro, Sentença proferida na Ação Penal n. 5046512-94.2016.4.04.7000/PR, julgada em 12 de julho de 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2018.

BRASIL. Ministério Público Federal. 5ª Câmara de Combate à Corrupção. Estudo Técnico n. 01/2017. Dispõe sobre as inovações da Lei n. 12.846/2013. Brasília: 22 set. 2017.

BOBBIO, Norberto. Teoria do Ordenamento Jurídico. Tradução de Maria Celeste C. J. Santos. 6. ed., Brasília: Universidade de Brasília, 1995.

DINO, Nicolao. A colaboração premiada na improbidade administrativa: possibilidade e repercussão probatória. In:
SALGADO, Daniel de Resende; QUEIROZ, Ronaldo Pinheiro de. (Orgs.). A prova no enfrentamento à macrocriminalidade. 2. ed., Salvador: Juspodivm, 2016.

DWORKIN, Ronald. O Império do Direito. Tradução de Jefferson Luiz Camargo. 2. ed., São Paulo: Martins Fontes, 2007.

FAZZIO JÚNIOR, Waldo. Improbidade Administrativa: doutrina, legislação e jurisprudência. 4.ed., São Paulo: Atlas, 2016.

GARCIA, Emerson; ALVES, Rogério Pacheco. Improbidade Administrativa. 6.ed., Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2011.

PAZZAGLINI FILHO, Marino. Lei de Improbidade Administrativa Comentada: aspectos constitucionais, administrativos, civis, criminais, processuais e de responsabilidade fiscal; legislação e jurisprudência atualizadas. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2015.

PINHEIRO, Cláudio José. Fundamentos e/ou Níveis de Racionalidade da Produção Normativa Legislativa e da Produção Normativa Judicial. In Revista Novos Estudos Jurídicos, Ano VII, n. 15, Itajaí: dezembro de 2002, pp. 95-116.

RIZZARDO, Arnaldo. Ação Civil Pública e Ação de Improbidade Administrativa. 3. ed., Rio de Janeiro: Forense, 2014.

NEVES, Daniel Amorim Assumpção; OLIVEIRA, Rafael Carvalho Rezende. Manual de Improbidade Administrativa: Direito Material e Processual. 5.ed., Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método, 2017.

ZANON JUNIOR, Orlando Luiz. Curso de Filosofia Jurídica. Florianópolis: Empório do Direito, 2016.
Publicado
2019-12-12
Como Citar
ARAÚJO, J. Acordos de colaboração premiada e de leniência em ações de improbidade administrativa. Atuação: Revista Jurídica do Ministério Público Catarinense, v. 14, n. 31, p. 1-24, 12 dez. 2019.
Seção
Artigos